Read golpe antologia manifesto by Ana Rüsche Stefanni Marion Lilian Aquino Carla Kinzo Eduardo Lacerda Elvira Vigna Eric Novello Gregorio Duvivier Online

golpe-antologia-manifesto

Escritores, dramaturgos, cineastas, atores, cartunistas e músicos cederam e produziram obras para a antologia GOLPE: antologia-manifesto. A decisão de organizar a coletânea partiu dos poetas Ana Rüsche, Carla Kinzo, Lilian Aquino e Stefanni Marion, provocados pela atual circunstância política brasileira e ouvindo a insatisfação de amigos escritores e artistas. Esse manifesEscritores, dramaturgos, cineastas, atores, cartunistas e músicos cederam e produziram obras para a antologia GOLPE: antologia-manifesto. A decisão de organizar a coletânea partiu dos poetas Ana Rüsche, Carla Kinzo, Lilian Aquino e Stefanni Marion, provocados pela atual circunstância política brasileira e ouvindo a insatisfação de amigos escritores e artistas. Esse manifesto foi idealizado em formato eletrônico com free download, para uma difusão democrática e um maior alcance de pessoas dos mais diferentes lugares do país.Certos de que a arte é uma das mais intensas formas de resistência, os poetas reuniram nesta coletânea os simultâneos murmúrios descontentes, que agora ganham projeção e força e se transmutam num grito de repúdio ao governo interino em exercício. Os textos foram escritos, em sua maioria, especialmente para a antologia: são um manifesto contra o golpe.Com prefácio de Marcia Tiburi, a antologia-manifesto dá voz à rua e para além da rua, já que extrapola fronteiras e une, com um único objetivo, textos de artistas que, mesmo com posições políticas diversas, são desfavoráveis ao atual cenário e lutam pela democracia. Não se trata, pois, de um manifesto a favor de um partido ou governo específico, mas em defesa da nossa tão jovem e já ameaçada democracia. É afrontamento da arte que, nas palavras de Tiburi, tem “a poesia [como] o fora do texto para onde o texto olha a abrir com as armas perigosas da palavra a passagem para a vida revolucionária”.Artistas participantes:adriano de almeida | ale safra | alessa menezes | alessandra e verônica cestac | alexandre willer melo | alfredo fressia | ana elisa ribeiro | ana estaregui | ana rüsche | andré dahmer | andré vallias | andréa catrópa | andrea del fuego | anita deak | annita costa malufe | beatriz seigner | bruna beber | bruno zeni | caco ishak | caco pontes | caetano gotardo | caetano grippo | carla kinzo | carol rodrigues | charles marlon | claudinei vieira | claudio daniel | dan nakagawa | daniel minchoni | denise bottmann | denise sintani | diana de hollanda | diego carvalho sá | diego vinhas | dirceu villa | donny correia | edson cruz | edson valente | eduardo lacerda | ellen maria | elvira vigna | eric novello | fabiana faleiros | flávio caamana | francesca cricelli | frederico barbosa | gabriela amaral almeida | gregório duvivier | gustavo nagib | heitor ferraz | helena ignez | isabela noronha | jéssica balbino | joão gomes | joão paulo cuenca | jr. bellé | julián fuks | juliana calderón | juliana cordaro | karine kelly pereira | laerte | leonardo costa | leonardo mathias | letícia novaes | lilian aquino | lineker | luana vignon | lubi prates | luiz ruffato | luiza romão | maeve jinkings | maiara gouveia | maíra mendes galvão | manoel herzog | manoel quitério | manu maltez | marcelino freire | marcelo ariel | márcia denser | marcia tiburi | marcílio godoi | marco dutra | marcos gomes | marcos siscar | maria clara escobar | maria giulia pinheiro | mariano marovatto | mei oliveira | mel duarte | michele santos | micheliny verunschk | nicolas behr | noemi jaffe | odyr | pádua fernandes | paula fábrio | paulo ferraz | pedro tierra | pedro tostes | priscila gontijo | rafael rocha daud | regina azevedo | renan nuernberger | renan quinalha | reynaldo damazio | ricardo escudeiro | ricardo lisias | ronaldo bressane | sheyla smanioto | shiko | stefanni marion | tarso de melo | tatá aeroplano | tatiana salem levy | thelma guedes | thiago mattos | tony monti | tula pilar | vanderley mendonça | veronica stigger...

Title : golpe antologia manifesto
Author :
Rating :
ISBN : 31694894
Format Type : ebook
Number of Pages : 366 Pages
Status : Available For Download
Last checked : 21 Minutes ago!

golpe antologia manifesto Reviews

  • Adriana Scarpin
    2019-05-02 13:50

    a beleza de Diana de Hollandaela não podia ter dado mole assim. de santa não tem nada. anda quase pelada depois reclama. pediu pra ser estuprada. se joana se tainá se priscila se vanessa se daiane, se uma dessas mulheres, que integram um corpo coletivo e feminino um corpo a cada onze minutos invadido e abusado, recuperar a voz e transformá- la em denúncia, talvez venha a se deparar com o número 5069/2013. maria era espancada por vinícius mas ouviu na fila do supermercado sobre um caso semelhante ao seu ouviu que a mulher é culpada sem dúvida a mulher tem culpa provoca o marido. aline ouviu joão contar bem alto aos amigos sobre o nojo do gosto do cheiro sobre o enorme nojo de chupar sua buceta mas leu que um terço dos homens é como joão e culpa a mulher tem culpa por não estar aparadinha. por não estar apertadinha não estar molhadinha por ser ou não ser mais novinha. a mulher é culpada sem dúvida tem culpa mas isso não vem ao caso, o golpe teve pouco a ver com aquela vaca que nem bolsonaro nem frota encarariam, aquela que joão luiz qualificou como uma insone sem erotismo, o golpe teve muito pouco a ver com dilmanta ser mulher. além do mais. o adesivo de dilma com pernas abertas colado nos tanques de gasolina dos carros o adesivo que remetia à nossa primeira presidenta sendo perfurada foi ideia de uma mulher. além do mais. a capa da revista na qual dilma aparenta ser louca, mais uma diagnosticada histérica mais uma desequilibrada, foi ideia de uma mulher. além do mais. para cada feminista há um espelho feminino em forma e idade batendo panela no prédio em frente ou gritando no cortiço ao lado que aquela é mal comida aquela é mal amada e não tem a menor condição de governar um país. a voz da mulher que confeccionou o adesivo a voz da idealizadora da capa da revista a voz de um espelho feminino que papagaia “dilma mal comida dilma mal amada” é uma voz que estupra mas antes uma voz que no berço uma voz que no útero foi estuprada. desde que nascem mulheres sofrem golpes são golpeadas às vezes só sobrevivem golpeando outras mulheres que golpeiam novas mulheres que seguem se arrastando sob o peso de terem a culpa são as culpadas. toda joana toda tainá toda priscila toda vanessa toda daiane sente que o estupro antecedeu o coito, toda mulher que foi ou não a uma DEAM sente a violação da própria voz. não há beleza no ato de a pequena sereia sacrificar sua voz para estar ao lado do homem-príncipe, não há beleza na banditocracia dos homens brancos que sitiaram a câmara e os ministérios; conhecer o golpe pela rede globo é conhecer o conto de andersen pela disney. há beleza em se desgrenhar na batalha pela restituição da própria voz e as das pequenas sereias ao nosso lado, há beleza em se desgrenhar na batalha pela sororidade com mulheres cujas vozes estupram por terem sido estupradas; há beleza em se desgrenhar para combater o golpe ao começar por combater um golpe muito mais primitivo de que a-mulher-tem culpa-a-mulher-é-a-culpada.